Like A Girl

Pushing the conversation on gender equality.

Code Like A Girl

Criando garotas rebeldes

Escrito por Lauren Jerome, traduzido para português por Andressa Chiara e revisado por Jessica Temporal para Code Like A Girl

Recentemente, conheci um homem que diz ler Histórias de Ninar para Garotas Rebeldes para suas filhas antes de dormir.

Como pai atento, este homem mostrou algumas de suas múltiplas tentativas de dar a suas filhas as melhores chances possíveis na vida. Para ele, a programação e a tecnologia proveram liberdade, e ele quer que suas filhas tenham as mesmas oportunidades.

Uma noite, depois de assistir a um evento de ginástica olímpica juntos como família, ele encontrou sua filha de 6 anos em outro quarto, com um cronômero, tentando ser a próxima Simone Biles. Era claro que esta pequena menina tinha grandes sonhos, e era facilmente instigada. Por outro lado, sua irmã mais nova não partilha das mesmas motivações. Ela encontra inspiração em outras histórias e ideias.

Durante o chá, o homem confessou que sua mulher o havia desafiado a considerar se a celebração do heroísmo não estaria dando o recado errado para as meninas — que você deve ser bem sucedido para ter uma boa vida. Nós discutimos os méritos de celebrar heróis sem fazer com que as crianças se sintam inadequadas. Ele mencionou que mesmo para suas duas filhas, reações a elogios e motivação variavam muito entre elas.

Depois de perceber que sua filha mais velha estava tão motivada a alcançar os objetivos, meu amigo mudou de estratégia. Em vez de ressaltar cada exemplo de sucesso com o qual ele achava que ela iria se identificar, ele começou a falar de falhas.

Todos somos diferentes. Cada menina precisa dos seus próprios heróis.

Aqui mora a história futura de duas de nossas futuras líderes. Estas duas jovens mulheres terão as habilidades técnicas e a confiança de alcançar qualquer coisa.

Causando Impacto

Dentro da indústria de tecnologia, a cultura e a história estão melhorando. Pode não ser óbvio pelas notícias, mas o fato que estamos expondo os vilões mostra que as expectativas estão mudando. Uma mulher ou homem que trabalha duro podem ter qualquer carreira que quiserem, apesar de selecionar uma empresa com a cultura certa sempre ser importante.

Para mulheres, as habilidades técnicas não costumam ser o maior desafio de carreira.

Quebrando barreiras

Homens como meu amigo são uma parte importante da solução.

Em 2030, quando sua filha mais velha entrar no mercado de trabalho, haverá mais mulheres em tecnologia. Esforços como o BRAID Research Initiative’s Pilot program já estão começando a causar um impacto nas estatísticas de Harvey Mudd’s Computer Science e vão mostrar resultado, apesar da demora. A cultura vai evoluir, criando programas melhores para uma força de trabalho mais diversa.

Apesar da capacidade técnica ser importante, normalmente ela não é o maior desafio de carreira para mulheres. Garotas rebeldes precisam de mais que habilidades técnicas para ter sucesso.

Elas também têm que ser capazes de:

  • Se sentir confortáveis se destacando e sendo diferentes
  • Reconhecer seu valor único
  • Efetivamente se comunicar com e liderar em um grupo dominado por homens
  • Negociar — não apenas sobre melhores salários, mas também dentro dos times, no dia a dia.

Queridos Pais e Mentores,

Se interessem naquilo que motiva as mulheres na sua vida. Ensine-as tudo o que você sabe. Ajude-as a conhecer suas forças e como elas são valiosas. Ofereça as mesmas oportunidades para suas meninas e meninos, e ensine-os a reconhecer o valor único um do outro. Explore o mundo com elas. Enquanto elas forem pequenas, leia histórias de ninar sobre mulheres duronas na História de forma que elas sonhem em conquistar o mundo.

Sobre a Autora: Lauren Jerome é co-fundadora de um estúdio de software de inovação, bem como uma organização comunitária trabalhando para tonar as carreiras de tecnologia mais acessíveis a um público maior. Ela mora em Eugene, Oregon, e trabalha de qualquer lugar com um sinal decente. Siga no Twitter e explore mais do seu trabalho no Medium.

Obrigada a Jessica Bobrowski.

Siga a tag codelikeagirlBR para ver nossos posts! :D

Quer escrever ou traduzir artigos em português para a Code Like A Girl? Se você já faz parte do time de escritoras(es) da Code Like A Girl basta enviar seu artigo diretamente para nossa publicação. Se você ainda não faz parte do nosso time, envie uma mensagem direta para a conta de twitter CodeLikeAGirlBr. Nós avaliaremos seu artigo e ajudaremos a refiná-lo para publicação.