Like A Girl

Pushing the conversation on gender equality.

Code Like A Girl

Gestão híbrida de projetos com técnicas ágeis

Tenho acompanhado vários artigos que falam de vários métodos, modelos e técnicas de gestão de projetos, então eu resolvi escrever sobre alguns deles também, mas meu objetivo aqui não será detalhar cada um, e sim dar uma visão geral e estimular o pensamento de que é possível trabalhar eles juntos.

Os métodos que serão abordados nesse artigo são ágeis e enfatizam a colaboração e os indivíduos, além de terem a forma de comunicação visual, o que é ótimo, pois a maioria dos profissionais sabem que os problemas mais comuns são resultado de má comunicação, então é uma preocupação constante do gerente de projetos. Como eu sou de Tecnologia da Informação minha abordagem é para projetos dessa área.

Um resumo dos métodos separadamente

Design Thinking é uma abordagem que facilita otimizar a geração de ideias novas. Ele estimula interações e cria projetos de rápida implementação. Para dar certo, ele precisa justamente da multidisciplinaridade, ou seja, de vários pontos de vista sobre a mesma questão para conseguir abarcar com isso a melhor solução. Em sua proposta, esta metodologia traz o olhar humano para contextualizar os problemas e a partir deste mapear a cultura, as experiências pessoais, os processos na vida dos indivíduos para ter assim uma visão mais completa sobre qualquer questão. Ele ajuda a entregar valor, aproximando os desenvolvedores do projeto com o cliente, realizando testes em campo, criando um produto de valor sem necessariamente acertar de primeira, por isso os protótipos e testes com o usuário do produto ao longo de todo o processo. Ele não vem para substituir métodos tradicionais de projeto, muito pelo contrário, vem para ser mais uma opção de ferramenta/forma de gestão, ou complementar a gestão tradicional se preciso for, principalmente nas fases iniciais do projeto.

Gamestorming são jogos coorperativos para inovação, geração de novas ideias, quebra de paradigmas e principalmente para o envolvimento horizontal de todos os colaboradores, onde os participantes possuem os mesmo direitos e deveres, buscando atingir os objetivos estipulados ao início do jogo. Ajuda a priorizar assuntos e eliminar desperdícios, buscando a maximizar resultados e sem podar a criatividade. É conduzido por um “game master”, você experimenta olhares diferentes sobre aquilo que é comum, pensa livremente e pode chegar a resultados surpreendentes. A maioria dos jogos envolvem de 3 a 20 pessoas e duram de 15 minutos a uma hora e meia. Sempre haverá algum jogo apropriado à sua situação, é só fazer uma pesquisa e, se não houver, você pode criá-lo.

Canvas é uma metodologia que facilita visualizar as possíveis soluções, bem como o contexto de um problema. O objetivo é organizar — numa linguagem comum, em uma única folha, ideias sobre como buscar resultados de impacto, através do preenchimento de um mapa com elementos, utilizando post-its. Nele está uma visão completa numa “piscada de olho” de uma gestão “certa”; O principal objetivo no preenchimento dos nove blocos que compõem o Canvas é extrair as Propostas de Valor que atendam e potencializem o projeto de um novo negócio, produto ou serviço, antes da implantação. Essa é uma ferramenta especialmente interessante para quem precisa apresentar sua ideia de negócio a parceiros, pois permite que as informações sejam vistas rapidamente.

Scrum é um framework para desenvolvimento de projetos de software de forma ágil. Os projetos são divididos em ciclos chamados de Sprints. O Sprint representa um timebox dentro do qual um conjunto de atividades deve ser executado, ao fim de cada Sprint é entregue um incremento de valor ao cliente. O Scrum é um conjunto de práticas que foca na rapidez e eficiência nas ações da equipe, uso de software, participação do cliente e capacidade de reagir de forma madura a mudanças.

Kanban é um termo de origem japonesa e significa literalmente “cartão” ou “sinalização”. Este é um conceito relacionado com a utilização de cartões (post-it e outros). Ele representa um método eficiente para garantir maior controle sobre os processos. É uma forma de organizar o fluxo de produção tornando a equipe de trabalho mais focada nos objetivos prioritários. Uma maneira de descobrir problemas nos processos ou fluxo de produção para que os gestores possam resolvê-los a fim de entregar resultados mais rápidos e melhorados para os seus clientes.

Como já é de conhecimento de vários profissionais, um método gestão de projeto não exclui o outro, dependendo do contexto pode-se utilizar todos ou alguns deles em conjunto, formando uma metodologia híbrida. Claro que por ser uma nova maneira de trabalhar, ou pouco usual, é preciso tanto a disposição de experimentar como tempo para integrar novas metodologias de concepção além de engajamento.

Além dos métodos apresentados nesse artigo existem outras ferramentas que podem também fazer parte desta interseção, mas escolhi o método Design Thinking como base e fui incorporando os métodos citados acima. Eu fui identificando onde eu acho coerente aplicar, e surgiu essa versão híbrida de gerenciamento de projetos, conforme pode ser visualizado na figura 1 abaixo:

Figura 1 — Interseção de Métodos de Projetos

A integração entre Design Thinking e desenvolvimento ágil já é realidade em empresas do mundo digital. No Brasil, a metodologia Design Thinking é encontrada nas empresas mais inovadoras com bons resultados para a concepção de novos produtos e serviços. Com a atual conjuntura econômica, é vital criar diferenciais competitivos e investir em inovação, elementos que colocam as empresas à frente dos concorrentes. O maior desafio organizacional está na forma tradicional de realizar projetos, pois o desenvolvimento de muitas empresas ainda está baseado em escutar o que é necessário ser feito e, só assim, definir uma solução. O Design Thinking, ao contrário, estimula interações e cria projetos de rápida implementação.

Um benefício da utilização dessa metodologia híbrida é que ela ajuda a entender a necessidade, para então desenvolver a visão do produto, utilizei a técnica de Gamestorming como alternativa ao Brainstorming, gerando um plano de negócios no formato Canvas que é visual, prático e rápido. Depois conta com metodologias ágeis como o Scrum aliado ao painel Kanban para evoluir protótipos de alta fidelidade.

Termino assim esse artigo e espero ter contribuído de alguma forma para a comunidade de gerenciamento de projetos. Como em todos os meus artigos anteriores agradecerei a quem se dispuser a contribuir de forma relevante com o objetivo de agregar conhecimento.

Fonte de Pesquisa:

http://www.administradores.com.br/artigos/negocios/voce-sabe-a-diferenca-entre-design-thinking-e-canvas/82477/

http://www.administradores.com.br/artigos/negocios/design-thinking-uma-novidade-nao-tao-nova-assim/91603/

http://www.sabesim.com.br/o-que-e-kanban-conceito-e-definicao/

Design Thinking: Soluções inovadoras para todos os problemas – Ecaderno

Siga a tag codelikeagirlBR para ver nossos posts! 😀

Quer escrever ou traduzir artigos em português para a Code Like A Girl? Se você já faz parte do time de escritoras(es) da Code Like A Girl basta enviar seu artigo diretamente para nossa publicação. Se você ainda não faz parte do nosso time, envie uma mensagem direta para a conta de twitter CodeLikeAGirlBr. Nós avaliaremos seu artigo e ajudaremos a refiná-lo para publicação.