Like A Girl

Pushing the conversation on gender equality.

Code Like A Girl

Graduei! E agora? Faço pós ou vou para o mercado de trabalho?

Imagine ser finalista do seu curso de graduação. Muitas vezes você pensa que não está pronto, mas ao mesmo tempo sente orgulho de si mesmo por ter chegado até ali. Você nunca trabalhou efetivamente antes e tem medo do que está por vir. O que fazer daqui pra frente? Como se não bastasse escolher uma área de atuação, você ainda se depara com o dilema:

continuo na vida acadêmica ou parto para um horizonte desconhecido que é o mercado de trabalho?

Quando eu falo pós, nesse post, me refiro a pós stricto sensu (aquelas mais exigentes e regulamentadas, como mestrado e doutorado).

Esse foi um questionamento pelo qual passei no último ano da faculdade. O que vou falar aqui é com base em observar a experiência de vários colegas na área, que encontraram diferentes respostas pra esse dilema, e com base em minha experiência própria.

No Instituto em que me formei, fazer mestrado logo após a graduação é um caminho muito natural. Mas até concluir a graduação, existem pessoas que nunca estiveram no mercado de trabalho, como foi o meu caso. Alguns alunos até vão para o mestrado por falta de opção no mercado ou por medo de ir para o mercado, por não se sentir pronto. Puro comodismo! — não seja essa pessoa.

Sou a favor da ideia de que você precisa se encontrar e se conhecer. Muitos falam que mestrado / doutorado é para quem quer seguir carreira de professor. Mentira! Também é possível trabalhar com pesquisa na indústria, na sua área de atuação. Mas infelizmente, no Brasil não existem muitas oportunidades nesse sentido, como é possível ver aqui.

Uma coisa é certa: se você não gosta de pesquisa, não faz muito sentido buscar uma pós stricto sensu. Um curso lato sensu faz mais sentido nesse caso, e é bem diferente de um mestrado / doutorado (mas aí já é assunto pra outro post). E como eu posso descobrir isso?

Se tiver oportunidade, procure se envolver com grupos de pesquisa da Universidade. Quem sabe até desenvolver um projeto de iniciação científica ou outros projetos afins, até em parcerias com outras instituições. A experiência vale não apenas pelos resultados que você terá, mas pela convivência com alunos de pós. Existe também a possibilidade de cursar uma matéria com a pós graduação, para alguns institutos, o que lhe trará uma outra visão das atividades de pesquisa.

Acredito que tudo é experiência. E experiências são enriquecedoras. Como você pode saber se prefere estar na pós ou na indústria se nunca trabalhou na indústria e nunca trabalhou com pesquisa?

Um ponto a se falar é que algumas Universidades avaliam curriculum vitae para seus processos seletivos, e ter experiência na indústria pode contar a seu favor. Estar na indústria pode te ajudar a entender os principais problemas e dilemas que a pesquisa ainda não respondeu, e quem sabe dar base para um futuro mestrado.

E claro, um não anula o outro, mas fazer o mestrado e estar no mercado ao mesmo tempo não é sempre aconselhável. Alguns orientadores são totalmente contra. Conheço pessoas que fizeram os dois ao mesmo tempo e foram fantásticas, já outras que conheço nem tanto (gente que jubilou no mestrado e que desistiu). Além disso, se seu trabalho na indústria estiver totalmente ou muito relacionado à sua tese / dissertação, vá em frente. Lembrando também que o doutorado é bem mais pesado do que o mestrado, então, coloque todos esses fatores na balança.

Talvez um perfil mais prático se encaixe mais com a indústria, ou um perfil mais criativo se encaixe mais com o mestrado, mas afirmar isso é muito subjetivo. Tudo é muito subjetivo!

Faça o que você ama

Todas essas dúvidas e inseguranças que transbordam na mente de um universitário são perfeitamente normais. Como dizem, dê tempo ao tempo. Procure notar como você se sente e se desenvolve em atividades diferentes, invista em experiências que podem te dar um gostinho do seu possível (e tão sonhado) futuro. Faça algo que te inspire a acordar empolgado todos os dias. Busque por experiências e autoconhecimento e as respostas virão 🙂

Siga a tag codelikeagirlBR para ver nossos posts! 😀

Quer escrever ou traduzir artigos em português para a Code Like A Girl? Se você já faz parte do time de escritoras(es) da Code Like A Girl basta enviar seu artigo diretamente para nossa publicação. Se você ainda não faz parte do nosso time, envie uma mensagem direta para a conta de twitter CodeLikeAGirlBr. Nós avaliaremos seu artigo e ajudaremos a refiná-lo para publicação.